×

Busca

(308) registro(s) encontrado(s) para a busca: Bahia
Eleições 2020 / 13 de outubro de 2020 - 18H 04m

Dez deputados estaduais na Bahia tentarão se eleger em 15 novembro

Dez deputados estaduais tentarão se eleger a prefeito ou vice de algum município baiano em novembro. Em caso de um ou mais destes postulantes se elegerem, até oito vagas serão abertas no parlamento baiano, uma vez que três parlamentares disputam simultaneamente na capital: os prefeituráveis Olívia Santana (PCdoB) e Hílton Coelho (Psol) e Fabíola Mansur (PSB), companheira de chapa da candidata Major Denice (PT).

Outros dois candidatos a prefeito estão na Região Metropolitana: Eduardo Alencar (PSD) em Simões Filho e Mierla Macedo (PSD), em Lauro de Freitas.
No interior, José de Arimateia (Republicanos) disputa o executivo em Feira de Santana, enquanto José Raimundo (PT) busca a prefeitura de Vitória da Conquista.

Jânio Natal (Podemos)- que teve o pedido de registro questionado pelo Ministério Público Eleitoral – quer voltar a governar Porto Seguro. Osni Cardoso (PT) também tenta governar novamente um município (Serrinha). Zé Cocá (PP) já geriu a cidade de Lafaiete Coutinho, mas concorre agora em Jequié.

Os deputados Eduardo Alencar, Fabíola Mansur, Jânio Natal, Mirela Macedo, Osni Cardoso, Zé Cocá e Zé Raimundo se elegeram ao parlamento pela mesma coligação. Em caso de eleição na sucessão municipal de um ou mais integrantes deste grupo será aberta uma vaga de deputado para o melhor colocado entre os suplentes do PT/MDB/PSD/PR/PDT/Podemos/PP/PSB/Avante.

Já José de Arimateia foi da coligação DEM/Republicanos/PV/PSDB. Hilton Coelho e Olívia Santana conquistaram a vaga de deputado pelo próprio partido, sem aliança. Em caso de vitória nas urnas neste ano assumirá um novo deputado do PSOL ou do PCdoB.

Informações do Bahia.Ba

 

Eleições 2020 / 05 de outubro de 2020 - 09H 43m

Projeto colaborativo constrói candidatura de mulher trans no interior da Bahia

No contexto do crescimento de grupo conservadores e reacionários na política institucional brasileira e na decadência e fragmentação das estruturas democráticas, discutir direitos humanos, gênero e sexualidades é um ato político e necessário. Pensando dessa maneira, no dia 02 de outubro de 2020 foi realizada uma live para a construção da arte e do slogan de uma mulher trans, candidata a vereadora no município de Araci, no interior da Bahia. O projeto foi realizado de modo colaborativo e totalmente on-line, sendo uma das primeiras campanhas feitas dessa forma no Brasil. Quando foi proposta a construção dessa campanha foi pensado qual o caminho criativo que seria percorrido. Quais as fotos? Quais as ideias principais? O que representava Hanna Correia enquanto mulher trans? O que ela fez ao longo dos anos para fazer a diferença na vida das pessoas? Postulante à Câmara de Araci, na região do Sisal, a jovem Hanna Correia, 34 anos, foi a beneficiada pela iniciativa.  Candidata pelo PT, que terá o maior quórum do tipo no estado com 20 candidaturas, Hanna apontou a dificuldade de fazer campanha sendo uma candidata trans no interior da Bahia, mas salientou a importância de promover políticas públicas para a população em situação de vulnerabilidade, em especial, a população LGBTQA+. A trajetória política de Hanna é de conhecimento dos habitantes da cidade, visto que essa é a segunda vez que concorre ao pleito municipal, mas ela ainda relata certa dificuldade de levar a sua mensagem: “Nunca foi fácil explicar para as pessoas os motivos que me levaram a tentar uma cadeira na câmara de vereadores da minha cidade, mas eu senti na pele as dificuldades que um LGTQA+ ultrapassa para se firmar na sociedade. Então precisamos dar voz as essas pessoas, promover saúde de qualidade, trabalho digno e conscientização dos profissionais das mais diversas áreas.” A live-reunião que construiu as estratégias da candidatura durou em torno de quatro horas e, para Hanna, tudo foi uma surpresa. Ela não participou no início, porque o objetivo era que ela se surpreendesse com as cores, as fontes e as fotos que iriam ser utilizadas. O slogan “a VOZ de quem nunca foi ouvido” representa toda a luta de Hanna em prol daqueles que não tem voz, as suas vivências e andanças e mais ainda, a sua vontade de fazer diferença na vida das pessoas. A sua candidatura é um ato de resistência. Nas eleições de novembro, doze candidatas trans poderão enfim ir às urnas da Bahia protocoladas com o seu nome social, após resolução do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) que permite que transexuais utilizem em sua ficha de candidatura, e não só nas urnas como em 2018, o nome de acordo com sua identidade de gênero. De acordo com o jornal A TARDE, a Bahia é “o segundo estado com o maior número de assassinatos de pessoas trans, em um dos países que mais mata transgêneros do mundo, de acordo com levantamento do Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais), a Bahia terá o terceiro maior número de candidaturas com nome social no país em 2020, que somam 158, número que expressa uma nova onda de representatividade nas urnas, ficando atrás apenas de São Paulo (39) e Minas Gerais (18)”.

Assista como foi foi processo criativo da campanha.

Feira de Santana / 27 de agosto de 2020 - 22H 53m

Menino de 9 anos é a primeira morte na Bahia por síndrome rara ligada à Covid-19

Menino de 9 anos é a primeira morte na Bahia por síndrome rara ligada à Covid-19
Foto: Reprodução

Um menino de 9 anos, morador de Salvador, foi a primeira morte registrada de um paciente com a confirmação da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica.

No total, 14 crianças e adolescentes entre 2 e 16 anos desenvolveram a enfermidade no estado até a quarta-feira, 26, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Além do garoto que acabou morrendo, três doentes continuam internados e 10 já tiveram alta.

Ao todo, o estado registrou 19 crianças e adolescentes com sintomas da síndrome que causa uma inflamação generalizada. Após o diagnóstico, foram detectados 2 pacientes com a também rara Síndrome de Kawasaki, que possui quadro similar à doença ligada ao coronavírus. Outros três casos suspeitos ainda não foram diagnosticados. 

Ainda não se sabe qual é a relação exata entre a síndrome e o coronavírus. A doença acomete pacientes com até 18 anos infectados pela doença viral, de acordo com a Infectologista pediátrica, Anne Galastri. Em nota técnica, o Ministério da Saúde delimita a faixa etária até os 19 anos.

A médica informou que os adultos possuem um espectro de contaminação pela Covid-19 diferente da faixa etária pediátrica, o que explica a ocorrência da doença entre os mais jovens. A maior incidência de casos da síndrome ocorre após os 10 anos, aponta a especialista.

Geralmente, os sintomas da SIM-P aparecem entre uma e duas semanas depois da infecção, explica a Infectologista pediátrica. Acredita-se que síndrome se trata de uma resposta imune descontrolada capaz de desbalancear as funções orgânicas do corpo do paciente. Como sugere seu nome, a enfermidade altera o corpo todo, o que explica sua a gravidade.

A médica ressalta que se trata de uma síndrome rara, que acomete apenas poucos casos dentre as crianças e adolescentes infectados pelo coronavírus.

A identificação da síndrome é muito recente e ainda não é possível dizer a sua incidência na população, segundo a coordenadora de imunização do estado, Vânia Vandenbroucke. “Só teremos informações mais concretas quando ocorrer a sistematização das notificações no sistema de saúde. É importante estar alerta pois grande parte dos casos são graves e a ocorrência de uma morte é preocupante”, pontuou a coordenadora.

Relação com o coronavírus

Nem todas as 14 crianças e adolescentes com o diagnóstico confirmado da doença testaram positivo para o coronavírus. Apenas 11 enfermos possuíam a confirmação da covid-19, enquanto três apenas tiveram contato com alguém que pegou a doença viral.

Os meninos são a maior porcentagem de pacientes com confirmação na Bahia, com 11 casos registrados dentre o gênero, enquanto apenas 3 eram meninas. Dos enfermos, três possuem nove anos, dois têm 10 anos e outra dupla tem 2 anos. As idades de três, cinco, seis, sete, oito, 14 e 16 anos registraram apenas um caso cada.

Cidade do único óbito causado pela SIM-P, Salvador teve o maior número de diagnósticos da síndrome, com oito ocorrências, seguida de Camaçari com dois pacientes com a doença. Madre de Deus, São Sebastião do Passé, Candeias e Santo Antônio de Jesus registraram um enfermo cada.

Segundo a Sesab, são seis os hospitais notificantes para a doença em toda a Bahia, destes quatro são da rede pública e dois privados. A coordenadora de imunização do estado ressalta a importância da notificação para que se tenha uma melhor condução da doença.

O alerta do Ministério da Saúde para a notificação dos casos da síndrome ocorreu em 20 de maio e, junto com ele, veio um pedido para que os serviços de saúde fizessem uma busca retroativa até 26 de fevereiro de casos suspeitos. “Até o momento, os casos mais antigos na Bahia tiveram o início dos sintomas em junho, mas pode haver outros ainda mais antigos”, informou Vandenbroucke.

De acordo com a coordenadora, a Sesab tem feito orientações para o manejo adequado dos quadros da síndrome e também treinando a rede de saúde para atender os acometidos pela enfermidade. 

Casos no Brasil

No Brasil, já foram registradas 9 mortes pela Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica até 8 de agosto, segundo dados do Ministério da Saúde. Ao todo, são 117 casos confirmados da doença entre as crianças e adolescentes do país. “O Brasil monitora casos de SIM-P em crianças e adolescentes, entre 7 meses e 16 anos. O objetivo é identificar se a síndrome pode estar relacionada à Covid-19”, informou a pasta.

Os números podem crescer já que o ministério informou que haverá atualização do assunto ainda nesta semana. Ao ser questionado sobre a ocorrência da síndrome nos estados e em cada idade, a pasta não respondeu.

Segundo informações do jornal O Tempo, apenas três casos da SIM-P foram registrados até julho, todos no Rio de Janeiro. Citando o Ministério da Saúde, o texto informa que cinco estados já registraram óbitos em decorrência da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica. O maior número de casos ocorreu no Rio de Janeiro, com 3 mortes, seguido do Pará e do Ceará, com duas mortes em cada um deles. O estado de São Paulo e a Bahia registraram 1 óbito cada.

A maior parte dos pacientes que desenvolveram a doença tinham até 4 anos de idade, segundo o jornal. Nesta faixa foram 48 casos confirmados e seis mortes. Dos casos confirmados, a maior parte ocorreu em pacientes é do gênero masculino, com 69 confirmações. 

 

Fonte: Correio 24 horas

Bahia / 19 de agosto de 2020 - 10H 13m

Bahia lidera número de transplantes de rim no Nordeste e é o sétimo no Brasil

Com 119 transplantes de rim realizados de janeiro a junho deste ano, a Bahia lidera o número de procedimentos no Nordeste e é o sétimo no Brasil. A boa notícia é do secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, ao lembrar que setembro é mês de incentivo à doação de órgãos e este esforço de captação e transplantes será intensificado. De acordo com o secretário, “mesmo durante a pandemia de coronavírus (Covid-19), a Bahia não parou de realizar transplantes, pois montamos uma estrutura para captar com celeridade e realizar todos os testes necessários dentro do período máximo de cada órgão”, afirma Vilas-Boas, ao pontuar que neste período foram realizados, no total, 282 transplantes de fígado, rim, córneas, medula e pele. “Contamos, sempre que necessário, com o apoio logístico de aeronaves, tanto da Casa Militar e do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (GRAER), quanto da Força Aérea Brasileira (FAB)”, ressalta Vilas-Boas. Em 2015, a Bahia figurava entre os últimos estados do Brasil em número de doações e transplantes, além de altas taxas de negativa familiar. “Estamos mudando essa realidade e isto só foi possível devido ao apoio incondicional do governador Rui Costa, que disponibilizou recursos do tesouro estadual para reduzir as dificuldades na realização de transplantes, incluindo estímulo financeiro às equipes médicas e hospitais, até o investimento em equipamentos, exames e medicamentos de alto custo na capital e interior”, destaca o secretário. A coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes, Rita Pedrosa, diz que “progressivamente estamos reduzindo a taxa de negativa familiar, que já alcançou 76% e hoje está na casa de 50%. Dentre os motivos, as famílias alegam desconhecimento sobre processo de doação ou questões religiosas”. Os resultados do Programa de Transplantes da Bahia é fruto da ampliação do número de equipes transplantadoras, ampliação do programa de educação permanente e a modificação dos critérios de aceitação de órgãos, incluindo os limítrofes. O processo se inicia com a identificação de um potencial doador que se encontra nas unidades hospitalares, geralmente em emergências ou unidades de Terapia Intensiva. Após criteriosa etapa de exames e avaliações é efetuado o diagnóstico de morte encefálica. Confirmado o óbito, os familiares são informados e uma equipe especializada e treinada presta apoio emocional à família e oferece a possibilidade de doação de órgãos e tecidos. Com o consentimento familiar, procede-se a retirada dos órgãos e tecidos doados. A retirada de órgãos e tecidos doados é realizada por equipes treinadas e habilitadas pelo Sistema Nacional de Transplantes.  O mês de setembro é chamado de “Setembro Verde” em função do dia 27, dedicado aos santos gêmeos, Cosme e Damião, que são considerados patronos dos transplantes e apontados como responsáveis pelo primeiro transplante realizado no mundo – o transplante de uma perna, retratado por um pintor espanhol do século XVI, em tela que se encontra exposta no Museu do Prado, na Espanha.
Bahia / 11 de agosto de 2020 - 05H 57m

Carreta com combustível irregular é apreendida na Bahia

Após a apreensão pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-116, em Vitória da Conquista, de uma carga de 45 mil litros álcool etílico hidratado com indícios de fraude na nota fiscal, a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA) interceptou na mesma área nova carreta com irregularidades semelhantes, desta vez com 43 mil litros do combustível. A primeira carga era destinada a uma empresa fantasma no município de Canapi, em Alagoas, e a segunda a uma empresa de Antas, na Bahia, cuja inscrição estadual já havia sido cancelada pela Sefaz-BA por ter realizado operações fiscais fictícias. Alvos de inquéritos criminais abertos nesta segunda-feira (10) pela Polícia Civil do Estado, por meio do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), as duas cargas estão sob a guarda do fisco baiano, como fiel depositário. As investigações ocorrem na alçada da força-tarefa do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), que atua no combate à sonegação e aos crimes contra a ordem tributária, reunindo, além da Sefaz-BAe da Polícia Civil/Secretaria da Segurança Pública (SSP), o Ministério Público do Estado (MPBA), a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e o Tribunal de Justiça (TJBA). “As fraudes em combustíveis têm sido uma preocupação constante das autoridades baianas porque trazem prejuízos aos cofres públicos, à concorrência leal entre as empresas no mercado local e à qualidade do produto”, ressalta o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, lembrando quem desde 2019m a Sefaz-BA promove duas grandes operações voltadas para o segmento: a Posto Legal, reunindo ainda o Procon-BA, o Ibametro, a Agência Nacional de Petróleo (ANP), o Departamento de Polícia Técnica (DPT) e a PGE, e a Concorrência Leal, em parceria com a Polícia Militar. As carretas, em cujos tanques estão armazenados o total de 88 mil litros de álcool, estão estacionadas no pátio do posto fiscal da Sefaz-BA localizado no quilômetro 843 da BR-116, em Vitória da Conquista. As duas cargas são provenientes de São Paulo. A primeira, identificada pela Polícia Rodoviária Federal na noite de sexta (7), em uma operação de rotina de combate ao crime, saiu do município paulista de Cosmópolis rumo a Alagoas, estado que é um dos maiores produtores brasileiros de álcool, e além disso era destinada a uma empresa que não existe. Após constatar indícios de irregularidades na nota fiscal, a PRF encaminhou a carreta apreendida à Sefaz. A segunda carga, interceptada no sábado à tarde (8) pela equipe de plantão no posto fiscal  da Sefaz-BA, com apoio da Polícia Militar, saiu de Paraguaçu Paulista e destinava-se a uma empresa que também não está operando, por estar inapta junto ao fisco baiano.
Bahia / 04 de agosto de 2020 - 10H 40m

TJ Bahia decide que Planserv deve cobrir exames de covid-19

O Tribunal de Justiça da Bahia, no processo de n.º  8021437-48.2020.8.05.0000, pela Desembargadora  Silvia Carneiro Santos Zarif, deferiu liminar para determinar que o Planserv custeie exames de sorologia para COVID-19. A decisão indepe da cobertura obrigatória da ANS e a despeito da decisão da Justiça Federal que derrubou a obrigatoriedade para planos de saúde. A decisão da desembargadora reforma decisão do Juiz Sadraque, da 2ª Vara da Fazenda Pública, que havia decidido em indeferir a liminar sob argumento de usar por analogia a decisão da Justiça Federal que determinava não ser obrigatória a cobertura. O caso é de um servidor público do Ministério Público que teve sintomas da doença e recebeu requisição médica, mas o Planserv negou alegando que só cobriria exames de profissionais de saúde e da segurança pública. A ação e o recurso foram movidos pelo advogado Lucas Correia. “A decisão do TJBA é um importante precedente que pode salvar vidas baianas dos servidores públicos estaduais e suas famílias”, disse ao Blog do Velame.
Bahia / 08 de julho de 2020 - 18H 06m

Ministro assegura mais de R$ 43 milhões em recursos federais para a Bahia

O secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, conseguiu nesta quarta-feira (8), em Brasília, que o Ministério da Saúde ampliasse em R$ 43 milhões, o custeio de serviços já em funcionamento no estado, como as UTIs Covid de hospitais na capital e no interior. Na reunião com o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello e os principais secretários do ministério, também ficou assegurado o envio de novos ventiladores pulmonares e até 500 mil kits de amplificação do RT-PCR, o que corresponde a mais de 70% do custo do exame molecular para Covid19. De acordo com o secretário, “o Ministério permitirá ainda que os recursos das emendas parlamentares da bancada da Bahia sejam utilizados para comprar equipamentos para montar hospitais, bem como enviarão medicamentos anestésicos para pacientes entubados, que estão escassos em todo o Brasil”, afirma Vilas-Boas. Os leitos de Terapia Intensiva que serão habilitados pelo Ministério da Saúde estão localizados nos municípios de Salvador, Feira de Santana, Jequié e Ilhéus. São unidades de referência para o tratamento de pacientes graves com o diagnóstico de coronavírus: Hospital de Campanha Arena Fonte Nova, Hospital Espanhol, Instituto Couto Maia, Hospital Geral Ernesto Simões Filho, Prohope, Hospital Estadual da Criança, Hospital Costa do Cacau e Hospital Geral Prado Valadares. Também foram realizadas reuniões com os secretários Luiz Duarte (Atenção Especializada à Saúde) e Arnaldo Medeiros (Vigilância em Saúde) ambos do Ministério da Saúde.

Feira de Santana / 08 de julho de 2020 - 12H 33m

Polícia Civil paralisa atividades por 24 horas na Bahia por melhores condições de trabalho

Por Dandara Barreto
[email protected]

Os policiais civis da Bahia estão com as atividades paralisadas pelas próximas 24 horas.
A categoria pede a implantação do protocolo de biossegurança nas delegacias territoriais e pagamento de insalubridade para todos os policiais civis. O diretor do Sindicato dos Policiais Civis em Feira de Santana (SINDPOC), Joseval Costa informou que a decisão foi tomada durante uma assembléia extraordinária virtual, que aconteceu na última quinta feira (2). Segundo ele, cerca de 300 policiais civis foram infectados com a Covid-19 no estado. “Aqui em feira de santana, houve um número muito grande de infectados no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher(DEAM)”. Afirmou o diretor.  De acordo com Costa, a SSP está sendo omissa com relação à pandemia do novo coronavírus, já que não estabeleceu um protocolo de segurança sanitária. A categoria quer que sejam obedecidas as normas e os protocolos de biossegurança, fornecimento de equipamentos de proteção individual, assim como testagem para todos os policiais civis que têm contato com presos custodiados. De acordo com Joseval Costa, conforme estabelece a lei, 30% do quadro efetivo está trabalhando, mas apenas os serviços de flagrante de delito e levantamento cadavérico estão sendo realizados no dia de hoje. Nós entramos em contato com a polícia civil de Feira de Santana que informou que aqui na cidade a adesão foi total.  Não conseguimos contato com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) para saber o seu posicionamento sobre a situação

Bahia / 06 de julho de 2020 - 13H 10m

Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia recomenda internação precoce de pacientes

O Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia (Coes) recomendou, nesta segunda-feira (6), que os pacientes suspeitos ou confirmados de coronavírus (Covid-19) sejam internados mais precocemente. A medida, assinada pelo secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, visa prevenir o agravamento de quadros clínicos, especialmente em relação aos casos com comorbidades associadas. De acordo com o secretário, pessoas consideradas de risco elevado para evolução desfavorável estão sendo internadas tardiamente, terminando por ir direto para UTI . “Desse modo, justificam-se cuidados e observações mais criteriosas com diabéticos, hipertensos, portadores de doenças cardíacas, pulmonares ou renais, além de obesos, gestantes e maiores de 60 anos”, afirma Vilas-Boas. Ainda de acordo com o secretário, para esses pacientes serão disponibilizados, inicialmente, mais de 350 leitos clínicos, entre as gestões estadual e municipal. A Nota Técnica 71 está disponível no site www.saude.ba.gov.br/coronavirus e visa orientar, sobretudo, os médicos da rede pública de saúde. Consideram-se casos suspeitos de Covid-19, pessoas que apresentem quaisquer destes sintomas: febre; tosse; coriza; dor de garganta; dispneia; perda de olfato ou paladar; diarréia, associada à dor abdominal e/ou sintomas respiratórios; e conjuntivite. Havendo quaisquer alterações clínicas, laboratoriais ou descompensação clínica da doença de base (comorbidade), recomenda-se a internação hospitalar para uma monitorização e acompanhamento.

Câmara de Feira / 30 de junho de 2020 - 15H 54m

Vereador protocola uma ação civil pública contra o Governo da Bahia

Ao discursar na tribuna da Casa da Cidadania, durante a última sessão ordinária que antecede o recesso parlamentar, realizada nesta terça-feira (30), o vereador Edvaldo Lima (MDB) comunicou o encaminhamento de uma ação civil pública contra o governador da Bahia – Rui Costa (PT) – e o secretário da Saúde do Estado da Bahia – Fábio Vilas-Boas – por terem permitido a realização do Carnaval 2020 em meio à disseminação da Covid-19 por diversos países. O vereador se mostrou indignado com o crescente número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e culpou o Governo do Estado pela propagação da doença durante a realização do Carnaval de Salvador 2020. Neste sentido, Edvaldo Lima informou ter protocolado junto ao Ministério Público, uma ação civil pública para responsabilizar o Governo do Estado pela disseminação da doença. E justificou: “no dia 04 de fevereiro o Ministério Público declarou a situação de emergência, orientando todos os governadores, inclusive o da Bahia, sobre a preocupação com a Covid-19. No dia 12 de fevereiro, este vereador fez um encaminhamento ao Ministério Público solicitando o cancelamento do Carnaval 2020, do qual, o governador da Bahia, juntamente com o secretário de Saúde tiveram conhecimento, mas, não tomaram nenhuma providência. Por isso, protocolei essa ação civil pública para que o Governador, Rui Costa, e o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, possam ser responsabilizados por todas as famílias que perderam seus entes queridos e que elas sejam indenizadas pela irresponsabilidade do governador e do secretário”, reivindicou o edil.

Histórico

2019
set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2018
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2017
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2016
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2015
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2014
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2013
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2012
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2011
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2010
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2009
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2008
dez | nov