×
Bahia / 05 de agosto de 2022 - 08h 00m

Indústria de Bebidas Dore vai investir R$ 20 milhões para implantar unidade fabril em Alagoinhas 

Indústria de Bebidas Dore vai investir R$ 20 milhões para implantar unidade fabril em Alagoinhas 

A Indústria de Bebidas Dore, do grupo Sidore Indústria de Refrigerantes e Águas Minerais, vai investir R$ 20 milhões para implantar uma unidade industrial, que será destinada à fabricação de refrigerantes, sucos, chás e energéticos, no município de Alagoinhas. A previsão é que sejam gerados 500 empregos entre diretos e indiretos. O anúncio foi feito durante a assinatura de protocolo de intenções com o Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), nesta quarta-feira (04).

“A Bahia tem feito um trabalho muito forte na atração de negócios. “A SDE trabalha para prospectar novos empreendimentos e investimentos para os municípios baianos. O impacto é positivo e resulta na geração de novos empregos, além do incremento socioeconômico e produtivo no Estado. Em breve, o município de Alagoinhas, que é um importante polo de bebidas da Bahia, vai ganhar uma nova fábrica do segmento”, destaca o Secretário de Desenvolvimento Econômico, José Nunes.

A indústria de bebidas, que tem 110 anos, com origem no estado do Rio Grande do Norte, já atua no mercado nordestino com marcas próprias e licenciadas, como Tampico, Grapette e Mormaii Energetic. A unidade industrial baiana terá capacidade de produção de 250 mil pacotes unitário-mensais.

“A Bahia é o estado que mais se desenvolve comercialmente dentro dos seis estados que a gente explora e temos crescido nossa participação por aqui. A Bahia é geograficamente importante para o Nordeste e Alagoinhas é o maior polo de bebidas do Brasil. O estado tem um mercado forte e como plano de expansão da nossa empresa, a Bahia e Alagoinhas não podiam ficar de fora”, diz o sócio-diretor do grupo Sidore, Antônio Cabral.

Polo de bebidas baiano 

De acordo com a SDE, Alagoinhas é um importante polo de bebidas do Estado, que conta com fatores determinantes como o clima e a qualidade da água para atração de investimento nesse setor, que já investiu aproximadamente R$ 2,5 bilhões em Alagoinhas. Atualmente, as seis unidades produtivas instaladas no município geram 6,9 mil empregos entre diretos e terceirizados.

No município já estão implantadas duas importantes cervejarias, Itaipava, do Grupo Petrópolis e a HNK, do grupo Heineken, sendo a planta baiana a maior do Brasil e a quinta maior do mundo. Além das cervejarias, Alagoinhas abriga a Indústria de Bebidas São Miguel, do refrigerante Goob; a Ardagh Metal Packing Brasil, que fabrica latas de alumínio; a PKG do Brasil, que produz rolhas metálicas e plásticas; e a CE Central de Embalagens, que desenvolve embalagens plásticas injetadas.

Histórico

2019
set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2018
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2017
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2016
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2015
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2014
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2013
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2012
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2011
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2010
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2009
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2008
dez | nov