×
Feira de Santana / 18 de novembro de 2019 - 08H 00m

Prefeitura de Feira vai gastar quase R$ 1,5 milhão com iluminação de Natal

A Prefeitura de Feira de Santana pressagia um Natal de muita luz para a cidade. Isso porque a decoração de Natal da “Princesa” em 2019 pode custar a bagatela de R$ 1.423.366,67 aos cofres públicos. Essa quantia será paga pela decoração em diversos pontos da cidade. A exemplo do presépio na Praça da Matriz e de uma árvore de Natal que será colocada no Parque Lagoa Grande. Somente a árvore custará R$ 243 mil. A planilha do orçamento básico publicado pela prefeitura descreve ainda um custo anunciado como “Antena de Rádio e TV” orçado em R$ 142 mil. Não fica claro se esse recurso será utilizado na ornamentação da antena de alguma emissora da cidade. O enfeite na fachada do Paço Municipal custará pouco mais de R$ 202 mil. Para levar o espírito natalino para o túnel no canteiro da avenida Maria Quitéria serão gastos R$ 152 mil no projeto de iluminação. O valor investido nesse ano é maior que o de 2018, quando o Executivo Municipal gastou R$ 612 mil com decoração natalina. Outro fato que chama atenção é o prazo que a empresa que vencer a licitação terá para instalar toda ornamentação luminosa. A Tomada de Preço está programada para acontecer nesta segunda-feira (18), e a vencedora terá, segundo o edital, apenas 20 dias para instalação e montagem a partir da ordem de serviço. Contabilizando que a ordem de serviço só pode ser expedida após expirado o prazo de recurso, que pode ser de até 5 dias, a firma vitoriosa da licitação, caso tudo ocorra sem contestação só começaria a colocação das luzes no dia 23 de novembro. Visto que terá um prazo de 20 dias para finalizar o serviço, a iluminação natalina de Feira de Santana só ficaria pronta em 12 de dezembro, quando já terá começado a programação do Natal Encantado, previsto para iniciar, segundo consta no site oficial, no dia 6 de dezembro. Na última quinta-feira (14), a produtora do Grupo Lomes de Rádio, Dandara Barreto, conversou com o secretário de Serviços Públicos, Justiniano França, que informou ser suficiente o tempo para a prestação do serviço. “Sempre deu, sempre deu”, disse confiante de que nenhuma empresa vai contestar o processo licitatório na justiça.

Feira de Santana / 17 de novembro de 2019 - 21H 01m

Prefeitura de Feira investiga despejo de resíduo tóxico em distrito

A Prefeitura de Feira de Santana já recolheu as cerca de 5 toneladas de resíduos tóxicos despejados de forma criminosa na estrada de Carro Quebrado, no distrito de Maria Quitéria. O material foi removido através da empresa Sustentará e encaminhado para o Aterro Sanitário, na tarde deste sábado, 16, e passará por análise para identificar do que se trata. O prefeito Colbert Martins Filho esteve no local acompanhado dos secretários de Meio Ambiente , Arcênio Oliveira; de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro; e de Comunicação, Valdomiro Silva, além do técnico Sérgio Aras e do coordenador de operações da Sustentare, Técio Costa de Oliveira. Determinou a remoção imediata do produto para evitar contaminação na comunidade e também solicitou investigação para identificar o autor do crime ambiental, a partir de câmeras de segurança existentes no local, para que seja denunciado na polícia e responda criminalmente. O produto foi despejado na estrada, na comunidade de Lagoa Grande, na tarde de sexta-feira, 15, por um motorista conduzindo um caminhão vermelho bi-trem. O material, de cor escura, possui forte mau cheiro e provocou reclamações de moradores, temendo contaminação. Além da estrada, onde foi espalhado por uma extensão de cerca de 400 netros, também foi despejado em um terreno baldio.

Política / 15 de novembro de 2019 - 06H 53m

Deputado feirense vai se filar ao novo partido de Bolsonaro

O deputado estadual Pastor Tom confirmou, em entrevista ao site Política Livre, que vai deixar o PSL.  Junto com ele, vão os deputados estaduais Capitão Alden e Talita Oliveira que já haviam declarado que também iriam se desfiliar da legenda para entrar no novo partido “Aliança pelo Brasil” a ser criado pelo presidente Jair Bolsonaro. A bancada baiana do PSL ficará apenas com a deputada federal Professora Dayane Pimentel. O Pastor Tom acredita que como foi eleito pelo Patriota e o partido foi extinto por não alcançar a cláusula de barreira  pode trocar de partido quando desejar.

 

Feira de Santana / 15 de novembro de 2019 - 06H 05m

Última apresentação do Auto de Natal “A Estrela do Menino Rei” no Domingo Tem Teatro

Neste domingo (17) o espetáculo “A Estrela do Menino Rei”, faz sua última apresentação, às 10h30 no Teatro do Centro Universitário de Cultura e Arte – CUCA. O mês de novembro marca o encerramento da temporada de apresentações para 2019 do Projeto Domingo Tem Teatro e contamos com a sua presença para que jutos possamos fazer o mais belo espetáculo de todos os tempos. “A Estrela do Menino Rei” é uma grande produção que reúne as linguagens do teatro, do circo e da música para contar a mais bela história de todos os tempos. O espetáculo é uma excelente motivação para que crianças e adultos de todas as idades possam conhecer e reviver fatos da história dentro de um novo conceito, de uma nova interpretação, mas sem perder a magia e o encantamento que só o teatro proporciona. Tendo como fonte de inspiração a cultura regional, a direção traz a cena uma musicalidade alegre, singela e tocante, reunindo canções populares e autorais. O espetáculo é composto por um elenco misto de atrizes e atores representando homens, mulheres, jovens e crianças que cantam e interpretam personagens marcantes nos quais guiados pela misteriosa Estrela de Belém revelam grandes surpresas até chegar ao momento mágico e sublime do espetáculo, o nascimento do Menino Rei. O espetáculo “A Estrela do Menino Rei” conta com a direção musical de Heraldo Souza, da premiada Cabriola Cia de Teatro e Assistência de Direção de Geovane Mascarenhas, Diretor artístico da Cia. Cuca de Teatro que também assina o cenário do espetáculo. O texto é uma livre adaptação da história do nascimento do Menino Jesus de autoria de Elizete Destéffani-Motté. No elenco, artistas da Cia. Cuca de Teatro, do NUCCA – Núcleo Circense da Cia. Cuca de Teatro, Grupo Recorte de Teatro, Grupo Cordel, além de músicos convidados. O Domingo Tem Teatro é um Projeto idealizado pelos produtores da Cia. Cuca de Teatro, Henrique Motté e Elizete Destéffani-Motté. Realizado desde 2005, o Projeto completa 15 anos em 2019 e tem como missão manter o sonho e o desejo de continuar trazendo as crianças e os jovens ao teatro, promovendo assim a cultura de paz e o acesso aos espetáculos de qualidade a preços populares.

Café das 6 / 14 de novembro de 2019 - 12H 37m

Secretário tenta enrolar a população

O prolongamento da Avenida Fraga Maia em Feira de Santana aparece em quatro pacotes de obras da Prefeitura. O Secretário de Planejamento, Carlos Brito nega a informação. Entretanto, o jornalista Rafael Velame contesta o que diz o secretário.

Podcast / 13 de novembro de 2019 - 16H 23m

EP 07 Para que serve um vereador?

Além de servir para a gente passar vergonha, para que serve um vereador de Feira? O Podcast Para Quem Merece voltou com uma boa e uma má notícia. Se liga aí!

Câmara de Feira / 13 de novembro de 2019 - 12H 01m

Mandato ameaçado

O vereador Isaías de Diogo recebeu a indesejada visita de um oficial de justiça durante sessão na Câmara de Vereadores de Feira de Santana. O edil foi intimado pela Justiça Eleitoral, entretanto não quis explicar para imprensa o motivo da notificação. Isaias recentemente mudou de partido, trocou o PSC pelo PDT e por conta disso o suplente Romualdo Vieira da Silva, conhecido como “Bahia do Ônibus” quer assumir a vaga na Câmara baseado na lei de fidelidade partidária.

Política / 12 de novembro de 2019 - 14H 37m

Líder da oposição critica projeto de Rui para prorrogar por mais 24 meses contratações por Reda

O deputado estadual Targino Machado (Democratas), líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, criticou o projeto de lei encaminhado pelo governo para prorrogar o período de contratações pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). Hoje, o prazo máximo definido é de 48 meses, mas o governo quer a possibilidade de manter as contratações por mais 24 meses. O projeto foi publicado nesta terça-feira (12) no diário oficial do Legislativo baiano. O excesso de contratados por Reda já vem sendo questionado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que tem alertado para o problema. “A contratação por Reda nada mais é do que uma precarização do trabalho no serviço público. Deveria ser algo excepcional, mas o governo tem transformado numa regra. E o pior: sem critérios muito claros para fazer essa contratação por Reda”, afirma Targino. O líder da oposição ressalta que, nos quatro anos do primeiro mandato do governador Rui Costa (PT), o estado dobrou o número de contratados por Reda. O volume de servidores por este regime subiu de 15.528 em 2015 para 34.358 no ano passado, segundo informações do TCE. “Esse assunto diz respeito diretamente à qualidade dos serviços públicos do nosso estado. Quanto menos valorizado for o servidor, menor será a qualidade do serviço. O governo que não dá reajuste aos servidores é o mesmo que tem precarizado, em larga escala, o serviço público”, critica. Outro ponto levantado por Targino é que a precarização da mão de obra “fere de morte” a Previdência do estado. “Isso porque, ao invés de colocar dinheiro para dentro dos cofres da Previdência, coloca no INSS. O governo deixa de colocar gente nova para pagar as aposentadorias. Em suma, a situação da Previdência do estado, que já é deficitária, tende a piorar”, explica, ao lembrar que os contratados por Reda contribuem com o INSS.

Política / 12 de novembro de 2019 - 09H 32m

Esquema ilegal entre construtoras e Prefeitura

O repórter investigativo Eduardo Faustini revelou o passo a passo de um escândalo na área de habitação, divulgado no último domingo (10) no Fantástico, em matéria do quadro ‘Cadê o Dinheiro que tava aqui?’, que denuncia o uso irregular de recursos públicos. São 74 construtoras investigadas por subornar funcionários da Secretaria de Planejamento Urbano para aprovar projetos fora dos padrões. A reportagem verificou empreendimentos com erros triviais de projeto como vaga de estacionamento em cima da caixa de luz e um imóvel onde a janela dava vista para o carro do vizinho, tudo isso aprovado pelos engenheiros e arquitetos da prefeitura. Segundo um promotor de Justiça do caso, para aprovar os projetos, as construtoras procuravam a secretaria e os servidores que estavam no esquema faziam projetos de impacto ambiental e de vizinhança e colocavam laranjas para aprovar. Na conta de engenheiros e arquitetos a justiça constatou movimentação de mais de R$ 15 milhões. Tudo isso aconteceu na cidade de Uberlândia em Minas Gerais, mas poderia muito bem ter acontecido em uma cidade que cresce desordenadamente e fica bem próxima dos municípios de Amélia Rodrigues e São Gonçalo dos Campos.

Histórico

2019
set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2018
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2017
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2016
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2015
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2014
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2013
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2012
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2011
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2010
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2009
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2008
dez | nov