×

Busca

(45) registro(s) encontrado(s) para a busca: Cultura
Feira de Santana / 13 de março de 2020 - 10H 28m

Belgo suspende Mostra da Diversidade Cultural em Feira

Com base nos últimos acontecimentos relativos ao surto de coronavírus, incluindo casos confirmados em Feira de Santana, a Belgo Bekaert Arames, em conjunto com a ONG “Favela é Isso Aí” e em comum acordo com a Prefeitura Municipal, decidiu adiar a “Mostra da Diversidade Cultural” agendada para acontecer neste domingo (15), na Praça e Casarão Fróes da Motta . A Belgo Bekaert tem tomado medidas para preservar a saúde de seus empregados, familiares e toda a comunidade frente à rápida disseminação do vírus e esta decisão reflete a preocupação da empresa em contribuir para redução de sua disseminação. Por esse motivo, as programações de março, abril e maio do Programa Belgo Bekaert Forma e Transforma foram adiadas em todos os municípios que recebem as ações culturais. A empresa reforça que todos os programas sociais realizados serão retomados tão logo a questão seja normalizada.

Feira de Santana / 12 de março de 2020 - 06H 56m

Encerramento da Mostra da Diversidade Cultural será apresentado em patrimônios da cidade de Feira de Santana

No dia 15 de março de 2020, de 09h até 17h, acontecerá o encerramento do projeto Mostra da Diversidade Cultural – Imagens da Cultura Popular, na Praça e no Casarão Fróes da Motta, patrimônios culturais de Feira de Santana. A programação, que é gratuita e aberta ao público, prevê apresentações dos artistas e grupos culturais que foram contemplados no Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local, já em sua segunda edição. A Mostra contará com apresentações resultantes das oficinas desenvolvidas por artistas e instituições apoiados pelo Prêmio, entre os quais Zé das Congas, Dionorina, Tambores Urbanos e Moviafro, além de shows da Quixabeira da Matinha, Filarmônica 25 de Março, Roda de capoeira, projeto Jam Na Cuca, dentre outras ações de caráter formativo, a exemplo da palestra sobre elaboração de projetos culturais e captação de recursos organizada pela Casa Azul. A Mostra marca o encerramento do programa Belgo Bekaert Forma e Transforma, uma inciativa da Belgo Bekaert Arames, em parceria com a ONG Favela é Isso Aí, por meio da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania e Governo Federal e da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Os parceiros e apoiadores locais são a UEFS e a Prefeitura Municipal de Feira de Santana.

Cultura / 14 de fevereiro de 2020 - 16H 08m

Iniciativas culturais premiadas em Feira de Santana trazem atividade para comunidade

A Mostra da Diversidade Cultural – Imagens da Cultura Popular, realizada pela Belgo Mineira Bekaert em parceira com a ONG mineira Favela é Isso Aí, está sendo montada com todos os grupos selecionados no Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local, edição 2019.  A iniciativa é promovida por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O Prêmio foi lançado em setembro de 2019 e contemplou 13 projetos feirenses, dentre os 34 que foram inscritos na época, com premiação em dinheiro e encontros formativos.

Os projetos selecionados transitam pelas mais diversas manifestações artístico-culturais, tais como música, cinema, hip-hop, samba, grafite, capoeira e percussão, além de noções criativas sobre sustentabilidade e formação para elaboraçāo de projetos. As instituições culturais e artistas apoiados neste edital estão desenvolvendo mostras intermediárias com ações em escolas, comunidades, espaços públicos e organizações culturais desde novembro de 2019.

Os artistas Zé das Congas e Tonho Dionorina, além de grupos tradicionais locais do patrimônio imaterial feirense, como a Quixabeira da Matinha e a Filarmônica 25 de Março, possuem ações contempladas no Prêmio. Organizações sociais como Moviafro, Afropop, Casa Azul, GAF, assim como eventos calendarizados feirenses “Jam na Cuca” e “Sarau Feira VI Sustentável” também estão sendo apoiados pela iniciativa.

A culminância será uma mostra final aberta ao público, para apresentar os resultados do que foi desenvolvido pelas iniciativas culturais locais nestes últimos meses. Na mostra também estão previstos shows de grupos tradicionais da cultura popular feirense. O grande evento será no dia 15 de março, a partir das 9h, na Praça Fróes da Motta e no Casarão Fróes da Motta, patrimônio cultural.

Para saber sobre a programação das ações que vem sendo promovidas em Feira de Santana bem como a relação dos projetos apoiados basta acessar a página do projeto em www.facebook.com/feiracultura/.

Realização

A Mostra da Diversidade Cultural é uma realização da ONG Favela é Isso Aí, Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania e Governo Federal e Belgo Bekaert Arames, viabilizada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Os parceiros e apoiadores locais são a UEFS e a Prefeitura Municipal de Feira de Santana.

Sobre a Belgo Bekaert Arames

Com o objetivo de ser a principal empresa mundial em soluções de arame, a Belgo Bekaert Arames foi fundada em 1o de março de 1997, resultado de uma joint venture entre o maior grupo siderúrgico do mundo, a ArcelorMittal S.A., e o maior produtor mundial de arames, a N.V. Bekaert.

Referência global na fabricação de aço, a ArcelorMittal está presente em 61 países, atendendo ao mercado siderúrgico com produtos de alta qualidade.
Líder no mercado de arames, a N.V. Bekaert Arames possui mais de 130 anos de atuação, com presença em mais de 120 países, sempre aliando sua tradição ao avanço tecnológico constante. A Belgo Bekaert Arames é líder no mercado brasileiro de arames. Atualmente a empresa possui unidades em Contagem e Sabará, em Minas Gerais; Osasco e Sumaré, em São Paulo e Feira de Santana, na Bahia.

 

 

Bahia / 16 de março de 2020 - 18H 00m

Governo do Estado determina suspensão das aulas por 30 dias e outras medidas

O governador Rui Costa anunciou, nesta segunda-feira (16), uma série de medidas que visam conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19) na Bahia. As ações serão publicadas em decreto na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (17). O ponto principal do decreto é a suspensão das aulas por 30 dias na rede estadual de ensino em Salvador, Feira de Santana e Porto Seguro, cidades que registraram casos de coronavírus, já a partir de terça-feira (17).  “Ao longo da semana, iremos monitorar a situação em outras cidades e esta medida poderá ser ampliada. Continuaremos a agir com responsabilidade e serenidade para conter e garantir assistência à saúde pública aos baianos e baianas”, destacou Rui. Ainda segundo o governador, os eventos que reúnam mais de 50 pessoas em Salvador, Feira de Santana e Porto Seguro estão suspensos, sejam de cunho religioso, político ou cultural.  Rui ainda determinou a higienização especial para todos os transportes públicos na Bahia. “A medida irá valer para o transporte municipal de cada cidade, intermunicipal, interestadual e mesmo para todos os transportes escolares, sejam eles privados ou públicos feitos pelas prefeituras”. Também fica estabelecida a medição da temperatura das pessoas que chegam ao estado da Bahia pelos aeroportos, Rodoviária de Salvador e rodovias federais que dão acesso, principalmente, aos passageiros que vêm de São Paulo e Rio de Janeiro.  De acordo com o governador, serão instalados postos avançados na BR-116, BR-101 e na BR-242, que ligam a Bahia ao centro-oeste do país. Caminhões e ônibus serão parados para que a medição da temperatura dos passageiros seja realizada. Aqueles que apresentarem temperatura elevada ou febre não terão a entrada permitida no estado. Caso seja baiano, será orientado sobre os procedimentos que deve adotar. Também fica suspenso o recadastramento de pensionistas e inativos do Estado da Bahia que é realizado mensalmente. O procedimento ficará suspenso por 90 dias, a partir desta terça-feira (17). As férias e licença-prêmio de todos os profissionais de saúde da Bahia também ficam suspensas e serão reprogramadas posteriormente.
Feira de Santana / 13 de março de 2020 - 06H 11m

Micareta será adiada e empresários já apresentaram preferência de nova data

A Micareta de Feira de Santana será adiado por conta do coronavírus. A doença foi considerada pandemia na última quarta-feira (11) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e três casos já foram registrados na cidade. O anúncio do adiamento  será feito nesta sexta-feira, 13, pelo prefeito Colbert Filho (MDB) em entrevista coletiva na Secretaria Municipal de Saúde. Entretanto, a Micareta não será o único evento adiado pela gestão municipal. Colbert vai anunciar a suspensão por 2 ou 3 meses de todos eventos com apoio da prefeitura que reúnam aglomeração. A medida deve afetar principalmente eventos religiosos, esportivos e culturais. Empresários ligados a Micareta revelaram ao Blog do Velame que defendem que Micareta seja remarcada para setembro, em data próxima ao aniversário da cidade. A pandemia do novo coronavírus tem causado uma série de cancelamentos no mundo todo.

Política / 20 de fevereiro de 2020 - 10H 41m

Entrevista: Deputado pastor se diz pronto disputar a Prefeitura de Feira

O Blog do Velame está realizando uma série de entrevistas com os políticos que se dizem pré-candidatos a prefeitura de Feira de Santana. Perguntas iguais para todos e temas relacionados a vida política ou do partido dos candidatos são abordados. O radialista Carlos Geilson e o postulante do Partido Novo já foram entrevistados. O deputado estadual José de Arimatéria, pastor evangélico filiado ao Republicanos é a bola da vez.

Quem é José de Arimatéia em Feira de Santana?

Sou antes de tudo um homem apaixonado por essa cidade e por seu povo. Quando cheguei aqui em 1995, rapidamente me senti parte da cidade. Casei com a Princesa do Sertão.  Fixei domicílio, criei meus filhos ao lado da minha esposa, com quem sou casado a quase 35 anos, e me tornei servo do povo feirense, como pastor, radialista e posteriormente como político. Nas minhas andanças por nossa cidade, conheci cada parte dela e procuro contribuir para fazer de Feira um lugar melhor. Sou muito grato a Feira e ao nosso povo. Na política, fui eleito duas vezes vereador de Feira de Santana e deputado estadual por quatro vezes. Nunca me envolvi com qualquer escândalo de corrupção, o que é uma obrigação de qualquer pessoa pública, mas infelizmente não é a regra em nosso país.  Tenho como principais pautas de atuação da minha vida pública a saúde, o direito das crianças e dos idosos, meio ambiente e a defesa do direito dos animais. Essa atuação já fez com que recebesse diversas premiações pelo exercício do mandato, sendo inclusive eleito por duas vezes como destaque parlamentar na Assembleia Legislativa. Mantenho renovadas a minha força e disposição em cumprir minha missão em servir nosso povo e nossa cidade.

Que razões levaram você a colocar seu nome à disposição para disputar a Prefeitura?

Como homem público preciso estar sempre conectado com as demandas da sociedade. A minha pré-candidatura não surgiu de um projeto pessoal ou partidário, mas de diversas pessoas e lideranças de variados segmentos da sociedade que conhecem o meu trabalho e confiam no meu caráter.  Por onde ando, eles conversam comigo porque acreditam no meu potencial para fazer um bom trabalho como prefeito de Feira de Santana.
Fui procurado recentemente por um grande número de lideranças sociais e eclesiásticas do segmento cristão evangélico, que querem uma Feira mais humana e desenvolvida e viram em mim um nome capaz de realizar esse projeto. Depois de mais de 20 anos servindo o povo feirense e baiano, me sinto apto a liderar o executivo municipal, se Deus e o povo de Feira assim permitirem.

Seu plano de governo será fundamentado em quais prioridades?

Feira de Santana tem muito o que melhorar no seu desenvolvimento social e econômico.
Os dados mais recentes do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) indicam que de 1991 a 2010 a Bahia teve um crescimento de 70% enquanto Feira de Santana cresceu 55%, abaixo da média do estado. Esse é apenas um dos exemplos que mostram a necessidade de termos uma gestão mais eficiente no município. Estamos ficando para trás quando comparamos o nosso desenvolvimento com o restante do estado.
Para mudar esse quadro e trazer mais qualidade de vida para nossa população, precisamos priorizar a Educação, Saúde e geração de Emprego e renda.
Nossa taxa de escolarização de 6 a 14 anos é a 199ª do estado. Nosso IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) é o 198° do estado nos anos iniciais e 215° nos anos finais. Mais de 96% das crianças de 5 a 6 anos estão na escola, mas apenas 35% dos jovens entre 18 e 20 anos concluem o ensino médio, o que indica altos níveis de repetência e evasão escolar. Temos muito o que avançar na educação. Se nossas crianças e jovens não tem uma educação adequada, estarão vulneráveis socialmente, não conseguirão empregos de qualidade, poderão ser cooptados pelo crime… Isso perpetua a pobreza. Na saúde, ocupamos a vergonhosa posição de 214° na mortalidade infantil no estado, com mais de 14 mortes para cada mil nascidos. Precisamos melhorar, por exemplo, a atenção básica. Temos menos de 60% de esgotamento sanitário adequado, somos o 65° município da Bahia. Para cada um real investido em saneamento, economizamos quatro em saúde. Saneamento é prioridade. A geração de emprego e renda também são fundamentais. Precisamos facilitar a vida de quem quer empreender e gerar empregos, especialmente por meio da desburocratização e simplificação dos nossos processos. Nossa indústria e comércio precisam de apoio para ampliar seu ritmo de crescimento. A agricultura e o turismo precisam ser incentivados.  Precisamos atrair novos investimentos e isso se faz melhorando a educação, a infraestrutura urbana, a segurança e o ambiente de negócios. Além de dialogar com o empresariado, trabalhadores, governos estadual e federal.  Os empreendedores, sejam grandes ou pequenos, precisam ser tratados como parceiros e aliados do desenvolvimento da cidade.

De onde sairão os recursos para colocar em prática suas propostas?

Antes de pensar em aumentar os recursos, precisamos pensar em melhorar a qualidade do gasto público. O município não pode desperdiçar um centavo com corrupção, ineficiência e penduricalhos políticos. Temos que gastar melhor antes de pensar em gastar mais. Cada cargo comissionado será avaliado quanto a sua real necessidade: existe para servir a população ou para atender um aliado político? Terei articulação com o governo federal e estadual. Não podemos colocar bandeira política acima do bem estar do povo. Sou membro de um dos maiores partidos do país, com mais de 30 deputados federais. Conheço cada um deles. Isso abre portas para interlocução com o governo federal. Esses anos na Assembleia Legislativa me fizeram conhecer toda a estrutura do governo estadual, mesmo estando atualmente na oposição.  Existem fontes de recursos federais e até internacionais que não vem para os municípios pelo simples fato da cidade não atender os requisitos ou apresentar um projeto. Montarei uma equipe técnica e qualificada para atrair todos os recursos possíveis para nossa cidade.

Existe algum político no Brasil hoje que você se espelha ou admira?

Procuro olhar as pessoas de um modo geral, os políticos inclusive, com muita humildade. Primeiro porque enxergo meus próprios erros, sei de minhas falhas e segundo porque não posso esperar perfeição dos outros, se eu mesmo sou imperfeito. Por isso, procuro buscar em cada político os bons exemplos para segui-los e os eventuais maus exemplos para não repetí-los. O único que pisou nesse mundo e que serve realmente de modelo para qualquer ser humano é Jesus Cristo, pois ele foi perfeito.

O que o leva a acreditar que poderá vencer as eleições deste ano?

Tenho muita fé em Deus e uma confiança muito grande na forma em que a candidatura está sendo construída. Não é um projeto que partiu de mim ou do Republicanos para o povo, mas do povo para nós. Penso que o povo está buscando uma alternância no poder executivo municipal, mas busca um nome que tenha experiência e ficha limpa. Além disso, buscam um prefeito que esteja perto deles, que não os veja de “cima para baixo”, mas assuma seu papel de servo da população. Nosso povo também busca um nome que defenda seus valores, defenda nossas crianças dos ataques à sua inocência. Trabalhe por uma educação de qualidade, livre de politicagem e ideologias nefastas. Vejo que preencho esses requisitos e estou a disposição do povo feirense para cumprir essa missão.

Como você avalia a atual administração e o fato do mesmo grupo estar no poder desde 2000?

A maioria da população está pedindo uma mudança. Isso já aconteceu nas últimas eleições, onde ocorreram recordes de renovação no legislativo e no executivo, e nessa próxima eleição não será diferente.  Uma democracia só se consolida com alternância de poder e é isso que Feira quer. O grupo que está no poder teve seus erros e acertos, mas depois de tanto tempo vejo que houve um desgaste, um esgotamento.  Fará bem para a cidade uma renovação. Serão ideias novas para solucionar os problemas de nossa cidade, alguns que persistiram após 20 anos de gestão do grupo que está no poder.

Como pastor da igreja Universal como pretende conquistar o eleitorado não evangélico?

Antes de mais nada, quero dizer que tenho uma alegria muito grande em assumir minha fé e em fazer parte da Igreja Universal. Foi lá que conheci a fé em Jesus Cristo e fui ajudado a me livrar do alcoolismo que estava destruindo a minha vida, meu casamento e a minha família.  As igrejas de um modo geral promovem o maior trabalho social em nosso país, minha história de mudança de vida é a mesma de tantas pessoas que encontraram na fé em Deus a chave para sua transformação. Essa fé me ensina a respeitar e a amar o próximo, mesmo com diferenças, inclusive religiosas.  Durante toda minha atuação na vida pública contei com o voto e trabalhei por todos. Esse trabalho já fez com que eu conquistasse o apoio de diversas pessoas, independentemente de religião. Eleito prefeito trabalharei por todos os feirenses, sem distinção, e terei uma equipe selecionada por competência e não por religião.

Feira de Santana / 18 de fevereiro de 2020 - 13H 35m

Prefeitura de Feira lança o Feira Reggae Festival

Os amantes do reggae já têm um encontro marcado com “A Bela Música”. Se antecipando ao Dia do Reggae, 11 de maio, data em que o ritmo jamaicano que ganhou o mundo perdeu Bob Marley, o Governo do prefeito Colbert Martins Filho estará promovendo o Feira Reggae Festival. Programado pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, para ocorrer no dia 10 de maio, em local a ser definido, o festival vai contar com uma pré-seleção das bandas e cantores inscritos, etapa em que um corpo de jurados vai escolher cinco candidatos que disputarão os três primeiros lugares. De acordo com o secretário da pasta, Edson Borges, o Governo deverá investir em torno de R$ 60 mil na produção do festival. O primeiro, segundo e terceiros colocados vão receber, respectivamente R$ 7, 5 e 3 mil. O anúncio do Feira Reggae Festival foi feito na manhã desta segunda-feira,17, numa coletiva à imprensa, no Salão de Reunião do Paço Municipal Maria Quitéria.

Brasília / 16 de fevereiro de 2020 - 19H 09m

Projeto obriga contratação de artistas locais em shows financiados com recursos públicos

Projeto de Lei 6465/19 torna obrigatória a contratação de artistas locais na abertura dos shows, eventos musicais ou culturais financiados por recursos públicos. A proposta, do deputado Roberto Pessoa (PSDB-CE), tramita na Câmara dos Deputados. O texto considera artistas da terra aqueles que nasceram, vivem ou residem no município ou no estado onde ocorre o show. Na impossibilidade de cumprir a regra, admite-se a contratação de artistas que residam no estado. Segundo Roberto Pessoa, a proposta busca garantir espaço para a diversidade da produção musical brasileira, principalmente para os artistas locais não consagrados que vivem longe dos grandes centros e encontram pouco ou nenhum espaço na mídia. “A música local tende a não estimular os grandes investimentos das empresas que participam dos atuais mecanismos de financiamento, como a Lei Rouanet. Os grandes patrocinadores preferem associar seus produtos a artistas de alcance nacional. Nossa proposta busca corrigir essa distorção e ampliar o valor social do financiamento público da cultura”, afirma o deputado. Ainda conforme o projeto, caberá ao órgão responsável pela concessão do financiamento fiscalizar o cumprimento da regra, de acordo com regulamentação posterior. O descumprimento implicará a devolução integral dos recursos públicos recebidos. A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Bahia / 09 de fevereiro de 2020 - 08H 09m

Deputado quer a língua iorubá como patrimônio imaterial

Declarar o idioma iorubá patrimônio imaterial da Bahia é o que propõe o deputado Hilton Coelho (PSOL) em projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Na justificativa à proposição, o parlamentar argumenta que “o idioma Iorubá chegou ao Brasil com o povo negro escravizado e se mantém vivo em todo o território nacional, especialmente nas religiões de matriz africana e corriqueiramente no vocabulário do povo baiano, que em sua maioria descende do povo africano”. De acordo com Hilton, “o Iorubá é muito mais do que uma língua de comunicação formal, é muito mais do que uma interlocução interpessoal, é o que é falado dentro das comunidades religiosas de matriz africana, é, sobretudo, um sinal de identidade, de resistência e de memória ancestral”. Para o parlamentar, as tradições trazidas pelo povo negro foram e são de grande influência na construção da identidade e da diversidade cultural brasileira. Dessa forma, “se faz fundamental a preservação dos vestígios imateriais da presença negra africana em solo brasileiro. Contudo, infelizmente, nosso país evidencia muito mais as tradições (culturais e religiosas) e contribuições europeias do que as africanas, e as dos povos originários, promovendo assim um silenciamento histórico”. No texto, Hilton define patrimônio cultural imaterial como práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas transmitidos de geração em geração e constantemente recriados pelas comunidades e grupos em função de seu ambiente, de sua interação com a natureza e de sua história, gerando um sentimento de identidade, contribuindo assim para a promoção do respeito à diversidade cultural e à criatividade humana. Ele conta que, atualmente, está em trâmite em Brasília proposta para inscrever o iorubá no Inventário Nacional da Diversidade Linguística, junto ao Instituto de Patrimônio Histórico e Artísticos Nacional (Iphan). Definir “a instituição da língua Ioruba como patrimônio imaterial atua em consonância com as ações afirmativas, promovendo um fortalecimento real e necessário de tradições africanas que contribuíram significativamente para a construção da nossa nação, além de fortalecer a luta pela construção da tolerância do respeito e na promoção da diversidade e pluralidade religiosa”, concluiu Hilton.

Feira de Santana / 24 de janeiro de 2020 - 07H 12m

Projeto Pré Carnaval Container Mall agita os sábados em Feira de Santana

Com o intuito de movimentar a cena cultural da cidade de Feira de Santana, bem como o consumo de experiências, produtos e serviços, o Container Mall, juntamente com seu corpo de lojistas e empreendedores, apresenta o Pré Carnaval Container Mall. O evento, que será realizado em todos os sábados de 25/01 a 15/02, a partir das 17h, no Container Mall (Av. Maria Quitéria, 2011, Feira de Santana), tem em sua grade shows com artistas baianos. A entrada é gratuita. A abertura do evento será no dia 25/01, com os cantores feirenses Paulo Bindá e Jai. No sábado seguinte, dia 01/02, será a vez do cantor Arthur Duarte e da banda Pretos de Pretas animarem o pré-carnaval da cidade. Os grupos Suinga e Bando A flor da pele agitam o Container no dia 08/02. A cantora Maryzelia e a Banda Invisível encerram o projeto no dia 15/02.

Histórico

2019
set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2018
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2017
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2016
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2015
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2014
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2013
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2012
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2011
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2010
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2009
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2008
dez | nov